2.10.2014

antes de tudo, quando o mundo ainda era mundo

Recordo-me vagamente desta tarde, não foi há mais de um mês. Ainda assim, recordo-me vagamente, recordo-me que por estes dias o mundo ainda era bonito. Antes de tudo, quando o mundo ainda era mundo.
Depois disso, pouco ou nada me recordo. Ou não quero recordar, ou ainda não dei uma oportunidade ao mundo para ser bonito outra vez. Ainda não, estou demasiado zangada.
Descobri este livro da estante da tua sala perdido entre tantos outros, tão antigo, tão delicado, tão teu.
Tão teu. Não anotei o nome, não me recordo, não me apetece recordar.



"What is life if, full of care
We have no time to stand and stare?

No time to stand beneath the boughs
And stare as long as sheeps or cows

No time to see, when weeds we pass,
where squirrels hide their nuts in grass

No time to see, in broad daylight
Streams full of stars, like skies at night

No time to turn at Beauty's glance,
And watch her feet, how they can dance

No time to wait till her mouth can
Enrich that smile her eyes began

A poor life this is if, full of care,
We have no time to stand and stare.


Leisure de William Henry Davies. 1911.



IMG_1577 IMG_1597 IMG_1586 IMG_1600 pagebgr

6 comentários:

  1. Que colecção de imagens inspiradoras :) Gostei muito do trecho.
    Boa semana *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa semana querida Sílvia, e muito obrigado! :)) Beijinhos**

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Será desta que volto com uma carta? :)) Mil saudades*

      Eliminar
  3. Pelas palavras dá para perceber que aconteceu alguma coisa que te deixou triste... Espero que tudo já esteja bem ♥ bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai ficando Eliane, vai ficando. :) Um beijinho grande.

      Eliminar

Acerca de mim

A minha fotografia
O meu nome não é Rita Laranja. E gosto de tirar fotografias. amidnightinbuenosaires@gmail.com