11.07.2013

Há tanto de ti em mim

Escrevo-te da tua cabeceira enquanto dormes, calma, serena, tão bonita.
E como és bonita, a tua pele tão macia, os teus traços tão suaves. Recordo as fotografias de outros tempos, com os teus vestidinhos, o teu ar de menina, as de Africa já mulher, a tua cara doce, a cintura que nenhuma de nós herdou.
As rugas não te tiraram o teu ar de menina, os cabelos brancos que vieram para ficar não te tiraram a candura. Como és bonita.
Olho para ti enquanto dormes. Estás cansada, esgotada, eu sei. Eu noto na tua respiração.
Pergunto-me se algum dia serei assim. Não somos parecidas, nunca o fomos. Não tenho os teus traços, não tenho a tua delicadeza, não tenho a tua paciência. Dou-me conta de como somos diferentes afinal. Tu és bonança, eu sou um bocadinho tempestade.
Ainda assim, e é assim que eu sei que sou, ainda assim há tanto de ti em mim. Sempre houvve. O meu melhor lado pertence-te, os meus melhores sentimentos, os meus melhores gestos. O lado bom do meu coração é completamente teu.
Continuas a dormir, fico a olhar para ti e dou por mim a pensar que o mundo até é um lugar bonito. Apesar de todos os azares, de tudo o que corre mal, de todas as mudanças estranhas. Apesar dos telhados de vidro tão finos que pisamos todos os dias. Apesar disso é um lugar bonito. Como tu és bonita.


E que passe,
que passe tudo.



IMG_0555
IMG_0563

7 comentários:

Acerca de mim

A minha fotografia
O meu nome não é Rita Laranja. E gosto de tirar fotografias. amidnightinbuenosaires@gmail.com