9.05.2012

Passos toscos numa linha torta

Este post é estranho, corrosivo. É feio...


Pensei numa sala grande e comprida. Tu e eu, numa sala grande e comprida. Está tudo bem, ou achamos que está tudo bem. Ou queremos que tudo esteja bem.
Eu e tu. A sala grande e comprida tem um chão de vidro, imaculadamente limpo. Lado a lado, está tudo bem. Lado a lado, começamos a caminhar. Passos toscos, seguimos uma linha torta. Continuamos lado a lado, o chão começa a estalar. Somos demasiado toscos para pisar um chão de vidro. 
Vamos mais rápido agora, aumentamos cada vez mais a velocidade, atrás de nós já não há chão. O que está a nossa frente, começa a estalar.
Somos obrigados a parar, não temos para onde ir. Somos demasiado toscos para pisar um chão de vidro.
De repente, sem dizeres nada, começas a caminhar sozinho. Encontraste um linha ínfima no chão. Já não estamos lado a lado, consegues caminhar até ao outro lado da sala grande e comprida. Eu fico ali, está tudo bem. Ou acho que está tudo bem. Ou quero que tudo esteja bem.
Somos demasiado toscos para pisar um chão de vidro.
E vivemos, todos os dias, numa sala grande e comprida. Com um chão de vidro. Imaculadamente limpo.

E continuamos. É estranho.







6 comentários:

  1. Rita, adorei o texto. Muito bem escrito e é impossível não sentir que 'já estive nesse lugar...' :)

    bjo*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu continuo a estar, neste lugar de vidro. Continua a ser estranho. ♥

      Eliminar
  2. Eu não o acho feio. Acho-o pelo contrário bastante bonito (e a fotografia também).

    ResponderEliminar
  3. E aqui, mais uma vez... "O Amor é (mesmo) Um Lugar Estranho" Beijo, Rita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. às vezes, o amor é completamente extenuante. quero acreditar que é só às vezes! **

      Eliminar

Acerca de mim

A minha fotografia
O meu nome não é Rita Laranja. E gosto de tirar fotografias. amidnightinbuenosaires@gmail.com