9.16.2012

A hora, na hora

A hora, hora, a hora...
 
Digo... falo de mim. Acho que falo muito de mim.
Percebi que não. Afinal não falo nada de mim. Teve tudo a ver contigo.
Não era de mim, era de ti. Eram as tuas coisas, não as minhas. Eram as tuas palavras, nada era meu.
A hora é agora. Na hora, sei que não posso ir por ali. Não posso, é simples.
Não. A vida é demasiado bonita para ser tudo sobre ti.
A minha vida, afinal, tem que ser sobre mim.
A hora é agora. De descobrir coisas bonitas, pessoas bonitas, lugares bonitos.
 
 
Juro aqui, de mão no coração, que é a hora.
 
 
Deixo-vos, com muito carinho, esta coisa fantástica.
 
 


7 comentários:

  1. hoje, cheguei ao mesmo que tu. é a hora.

    ResponderEliminar
  2. A hora é agora, assim o queiramos nós. Gostei muito das fotos minimalistas, quotidianas.

    ResponderEliminar
  3. Nisto tudo, além de ser a hora, só tenho a dizer que o teu avô percebe das coisas!! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahaa estás a ver a cor?! há todo um motim anti-cor. eu cá acho que fica bem!

      Eliminar
  4. Foi uma hora de belos instantes. Parabéns pela simplicidade assertiva das imagens.

    ResponderEliminar

Acerca de mim

A minha fotografia
O meu nome não é Rita Laranja. E gosto de tirar fotografias. amidnightinbuenosaires@gmail.com