6.06.2012

As fotografias e o seu poder, infinito.

As fotografias são donas de um poder infinito, fazem o que a nossa memória muitas vezes não consegue, conseguem um facto verdadeiramente divino.  Perpetuar um momento. Um lugar, uma expressão, uma cor, aquele dia, aquelas pessoas.
Sou convicta quando falo que todas as pessoas deviam ter milhões de fotografias. De nós próprios, dos que gostamos, dos lugares que visitamos, de uma coisa gira que vemos. Há tanta coisa que não me lembro (desconfio de Alzheimer, mais tarde ou mais cedo) e, quando vejo uma fotografia sabe bem bem bem relembrar tudo outra vez. As fotografias normalmente registam momentos bons. As nossas que temos lá em casa. Essas são todas bonitas, de festas de aniversário, de casamentos, de férias em família, de tardes de passeio, de nós próprios quando andávamos de rabo ao léu, das nossas avós lindas de morrer.

As fotografias têm também a capacidade de nos emocionar. Eu emociono-me tantas e tantas vezes com aquelas fotografias que contam uma história, uma vida, que decalcam um momento emaculadamente.

Vi isto por acaso, através de um amigo meu, e o título é "40 Of The Most Powerfull Photographs Ever Taken". Não sei se, de facto, são mesmo das 40 fotografias mais poderosas mas para mim, estas são das que me emocionam e que me dão vontade, sempre mais e mais, de tirar muitas muitas fotografias.

Estas contam histórias, contam pessoas, cantam emoções.











Sem comentários:

Enviar um comentário

Acerca de mim

A minha fotografia
O meu nome não é Rita Laranja. E gosto de tirar fotografias. amidnightinbuenosaires@gmail.com